quarta-feira, 27 de março de 2013

Mês da Mulher: Entrevista com a bailarina de dança do ventre Thayná Fabiano

Lindona a bailarina Thayná Fabiano e a homenageada da vez neste mês especial para as mulheres bailarinas do Espírito Santo. Com apensa 19 anos e 11 anos dedicados a dança do ventre, começou cedo a se encantar pelos mistérios do oriente.

Como você conheceu a dança do ventre?

No mês de junho completo 11 anos que conheci e me apaixonei pela dança do ventre. Desde os 8 anos de idade influenciada pela novela “O Clone” comecei a me interessar e aprender sobre esse estilo de dança. Lembro-me até hoje da minha primeira apresentação, foi numa festa junina da minha escola, hoje sou dançarina profissional. Sou autodidata nessa arte, foi através de vídeos ainda em VHS que minha mãe comprava para mim que aprendi os primeiro passinhos. Quatro anos depois resolvi então procurar uma professora já da área, para um aprendizado mais aprofundado. A partir de então, entrou na minha vida a maravilhosa Aleh Fassarela, que me ensinou e continua me ensinado essa linda dança.

O que te levou a estudar e se aprofundar na dança do ventre?
Minha mãe fala que a dança do ventre foi um dom que Deus proporcionou a mim, por eu ter aprendido sozinha. O apoio e incentivo dela sempre foram o que sempre me fez buscar algo mais. Além de ser uma dança belíssima, com uma diversidade de passos e de acessório incríveis, possuiu também toda uma filosofia por trás dos movimentos, que é impossível não querer sempre saber algo mais.

Sei que você pratica outras danças, conte um pouco sobre elas.
Além da dança do ventre pratico também o ballet clássico a 12 anos. Muitos me perguntam qual das duas dança eu mais gosto, acho que essa é a única pergunta que não tenho resposta, as duas fazem parte da minha vida! Amo as duas de forma igual, sério! rsrsr. São duas modalidade totalmente distintas, mas que em mim e para  mim uma completa a outra! Hoje tenho meu próprio espaço de dança e dou aula tanto de ballet quanto de dança do ventre.

O que a faz apaixonada pela dança?
Simplesmente pelos momentos inesquecíveis que a dança já me proporcionou e proporciona. Experiências maravilhosas, aprendizados para a vida toda. Sou feliz quando danço! Acredito que quando algo nos faz bem e nos atinge por completo, acabamos nos doando por inteiro, nos apaixonamos.

O que você sente  antes de ir para o palco?
Admito que até hoje sinto um friozinho na barriga antes de entrar no palco. Cada apresentação é única. Preocupo-me com a minha dança e com a reação do público, mas nunca deixei que toda essa preocupação tomasse conta de mim e atingisse o prazer e a alegria de dançar.

Como é Thayná  fora do palco? O que a faz você feliz? 
Fora do palco entro na rotina. Faculdade, ballet, dança do ventre, dar aulas... mais da metade do meu tempo é dedicado a dança. Mas o que me faz mesmo feliz é a possibilidade de ensinar o pouco que sei aqueles que se interessam por dança, é super gratificante ver uma aluna alegre por ter aprendido algo novo ou superado algum obstáculo

VÍDEO:

video



Obrigado Thayná por participar da entrevista e deixar que possamos conhecer um pouco mais o seu lado bailarina e pessoal. Muita luz e que seu destino seja sempre brilhar cada vez mais.
Quem quiser conhecer um pouco mais do seu trabalho acesse: www.thaynafabiano.com.br



By: Juliana Batista

Nenhum comentário: